Fumar causa uma série de doenças graves e aumenta o risco de morte prematura. Na maioria dos países, as estratégias de controlo de tabaco focam-se em medidas que visam prevenir a iniciação, reduzir o consumo e incentivar a cessação. Estas medidas resultaram numa diminuição da prevalência do consumo de cigarros nas últimas três décadas, mas é improvável que erradiquem o seu consumo. De facto, com base nas tendências da evolução populacional, estima-se que haverá cerca de 1000 a 1100 milhões de fumadores até 2025, aproximadamente o mesmo número de hoje(1).

 

A ciência e a tecnologia podem e devem desempenhar um papel no sentido de se encontrar soluções para este problema. A principal fonte da nocividade relacionada com o consumo de tabaco é conhecida: décadas de investigação científica revelam que a principal causa das doenças relacionadas com o consumo de cigarros são os constituintes nocivos e potencialmente nocivos, formados pela combustão do mesmo. É a combustão que causa a formação da maioria das substâncias químicas detetadas no fumo do cigarro. É por isso que estamos a desenvolver uma gama de produtos de risco reduzido para fumadores adultos. A estes produtos de risco reduzido chamamos produtos sem fumo. Mudar totalmente para estes produtos tem o potencial de ser muito menos nocivo do que continuar a fumar.

 


É a combustão que causa a formação da maioria das substâncias químicas detetadas no fumo do cigarro.
 

Conheça a visão do nosso Presidente

“Estamos comprometidos com a contrução de um futuro livre de fumo e a nossa visão é a de que produtos de risco reduzido, devidamente fundamentados cientificamente como tal devem substituir os cigarros com a maior brevidade possível” – Presidente para a Ciência e Inovação, Mirek Zielinski 

Leia a mensagem completa

 

Uma alternativa para os fumadores que, de outra forma, continuariam a fumar

 

A única forma de evitar completamente o risco de desenvolvimento de doenças relacionadas com o consumo de cigarros é não começar a fumar. Para os atuais fumadores, a melhor solução é deixar de fumar. No entanto, para os fumadores que de outra forma continuariam a fumar, o nosso objetivo é disponibilizar alternativas sem fumo que têm o potencial de reduzir o risco de desenvolvimento de doenças, em comparação com as relacionadas com o consumo de cigarros. Concebemos estes produtos de forma a torná-los aceitáveis para que os atuais fumadores adultos adotem completamente estas novas alternativas.


Disponibilizar alternativas sem fumo a fumadores adultos é um contributo razoável e complementar às atuais estratégias de controlo do consumo de tabaco. Tendo em conta o número de fumadores que continuarão a fumar, faz sentido oferecer-lhes alternativas com menos riscos, se a tecnologia assim o permitir e se estes produtos forem acessíveis. As políticas e regulamentação eficazes devem permitir que os fumadores tenham acesso a produtos cientificamente comprovados como de risco reduzido. Devem ainda permitir que os fumadores exerçam as suas opções de modo esclarecido, baseado em informações precisas sobre estes produtos. Simultaneamente, somos da opinião que, quando todas as partes interessadas trabalham em conjunto, é possível assegurar a proteção de grupos vulneráveis como, por exemplo, os jovens.

 


É por isso que estamos a desenvolver uma gama de produtos de risco reduzido para fumadores adultos. Mudar totalmente para estes produtos tem o potencial de ser muito menos nocivo do que continuar a fumar.

Porque é que os produtos sem fumo contêm nicotina?

Compreender a forma de reduzir o risco para os fumadores

Tobacco regulation

A regulamentação do tabaco e os produtos sem fumo

Subjacente ao desenvolvimento e avaliação dos nossos produtos sem fumo, há uma ciência rigorosa

A ciência subjacente ao desenvolvimento e avaliação dos nossos produtos sem fumo é semelhante na sua metodologia e práticas à seguida pela indústria farmacêutica para o desenvolvimento de novos medicamentos. Aderimos aos mais elevados padrões científicos e os nossos programas estão em linha com as directrizes publicadas pela FDA (Food and Drug Administration ([Agência Americana para a Segurança Alimentar e do Medicamento]) dos EUA sobre produtos de tabaco de risco modificado (2012).

EXPLORE A NOSSA CIÊNCIA

Porque é que a combustão é nociva?

Saiba porquê